Só damos valor quando perdemos?

Só damos valor quando perdemos?

No Banner to display

No Banner to display

Há alguns dias estou acompanhando a separação de uma pessoa próxima a mim e  estou com esta frase na cabeça: “Só damos valor quando perdemos?”

Parece que alguns não têm a real dimensão do quanto a outra pessoa é importante em suas vidas. A relação vai se arrastando e uma das partes não faz o esforço necessário para que as coisas funcionem. Entorpecidos pela vaidade e sensação de autossuficiência não percebemos que a relação funciona como uma balança: os dois precisam colaborar, quando um lado coloca muito mais do que o outro, este desequilíbrio vai fazer o relacionamento desandar em algum momento, inclusive chegando a ruptura.

Em um belo dia o inesperado (ou esperado) acontece, o outro vai embora, cansou de esperar que as mudanças acontecessem. No primeiro momento ainda envolta pelo orgulho e vaidade a pessoa deixada pensa: “Foi melhor assim.”

Mas esta sensação dura pouco, os dias vão passando e a falta que outro faz é gritante, tudo faz lembrar dos momentos felizes que viveram juntos. Neste momento, o orgulho é esquecido na gaveta das tristezas e a pessoa parece que acordou de um sono profundo e decide fazer tudo o que o outro suplicou durante anos, surgem centenas de declarações desesperadas de amor, promessas de mudanças, aceitam todas as condições, juram amor eterno e outras dezenas de sentimentos que brotam desse ser. Porque a dor da ausência é tão grande que qualquer negócio parece valer a pena naquele momento, não conseguem aceitar outra possibilidade.

Às vezes dá certo, mas na maior parte das vezes não, a outra pessoa de fato cansou, viu que apostou todas as fichas em um relacionamento que naufragou e não são raras os que já seguiram em frente e encontraram um novo amor que supriu toda a carência que esta relação deixou.

Por isso afirmo, nunca espere a perda para dar valor, diga constantemente o quanto àquela pessoa é importante na sua vida e mais do que isso, demonstre com atitudes que você se esforça para que permanecer ao seu lado.

Se você perdeu e não terá de volta a pessoa amada, aprenda com seus erros e siga em frente. Vemos todos os dias crimes passionais pelo simples fato de uma das partes não aceitar a separação. Deixe o tempo passar que a dor finda e no próximo relacionamento seja uma pessoa melhor.

Além das relações amorosas, queria nesta época de final de ano que ficamos mais afetivos, lembra-los que também demonstrem amor pelos seus pais, irmãos, amigos e familiares. A vida é uma longa viagem e nunca sabemos quanto tempo ainda os teremos por perto. Esvaziem o potinho do orgulho e encham os potinhos da humildade e do amor.

Como dizia Cazuza: “É preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã”.

Share This

Sobre o Autor

Blogueira principal, oriunda do mercado financeiro e pós-graduada na área de Gestão de Negócios pela FGV, fundou o site Sereias Urbanas e trouxe o olhar empresarial para um modelo de negócios digital......

Ver tudo de Paty Costa