Roleta-russa do sexo: vai muito além de transar sem camisinha

Roleta-russa do sexo: vai muito além de transar sem camisinha

No Banner to display

No Banner to display

Roleta-russa do sexo: vai muito além de transar sem camisinhaSe em algum momento você transou sem camisinha ou se ela estourou no meio da relação e bateu aquela culpa, o que você diria de pessoas que fazem isso de forma voluntária e participam de orgias onde ao menos um convidado misterioso é portador do vírus HIV?

Estas festas conhecidas como “Roleta-Russa do HIV” são organizadas com antecedência e os participantes precisam respeitar duas regras: a primeira é fazer exame prévio de HIV e a segunda regra é não utilizar preservativo. A festa toda é regada a bebida alcóolica para estimular que as relações sexuais sejam numerosas, quem organiza não participa, apenas observa.

A excitação aumenta devido a sensação de perigo a qual ficam expostos, veja alguns relatos:

“Saber que de 100 participantes um estaria infectado com HIV era algo muito assustador para iniciantes. Mas como sempre quis desafiar a vida, não voltei atrás em minha decisão. Amo testar os limites de tudo e correr os grandes riscos (inclusive de vida).  Muitos irão me condenar (e me condenam), mas tenho minha personalidade e sempre faço o que me dá na telha. Eu comecei a beber bastante para incitar meu ser corajoso. E deu certo… Quando percebi, já estava me pegando com um cara e sem me preocupar se ele seria o infectado. Nos tempos de hoje é meio difícil distinguir pessoas sem das com o vírus HIV. O cara era muito gostoso e deu em cima de mim. Não resisti…” (trecho retirado do depoimento de uma jovem dado ao site www.melhoresbaladas.com.br).

“Fui fazer o exame para detectar o HIV. Quando eu recebi o resultado, a psicóloga foi falar comigo de um jeito gentil e delicado. Eu disse: ‘Tudo bem, moça, ainda bem, até que enfim, depois de tantos anos. Agora eu tenho a certeza. Agora eu estou livre’.” É dessa maneira que o paulistano J.D., 35, explicou a Folha de São Paulo sobre o momento que recebeu a notícia que havia contraído o vírus HIV. Ele escolheu ter a doença.

Roleta-russa do sexo: vai muito além de transar sem camisinha

Tatuagem usada por pessoas que conseguiram se contaminar voluntariamente pelo vírus HIV.

Parece inacreditável, mas existem muitas pessoas que pensam e agem assim no dia-a-dia, encarando com normalidade o fato de se expor a tamanho risco, como se fosse algum fetiche, nada disso, isso é um distúrbio e precisa ser tratado antes que leve seus praticantes à morte.

Roleta-russa do sexo: vai muito além de transar sem camisinha

 .

Share This

Sobre o Autor

Blogueira principal, oriunda do mercado financeiro e pós-graduada na área de Gestão de Negócios pela FGV, fundou o site Sereias Urbanas e trouxe o olhar empresarial para um modelo de negócios digital......

Ver tudo de Paty Costa