Separei e agora?

Separei e agora?

No Banner to display

No Banner to display

Quando casamos temos o desejo que seja para sempre, afinal são tantos sonhos divididos, objetivos comuns, construção de uma família entre tantos outros, mas nem sempre é assim,  um belo dia olhamos para o outro lado da cama e está vazio, separei e agora?

A separação pode ter sido rápida e inesperada ou ainda prolongada mas sempre será uma fase delicada e dolorida. Para a psicanalista de casais Ana Claudia Simão, a separação traz mais sofrimento para mulheres do que para homens. “Quando eles pedem separação, geralmente é porque já têm outra” afirma. Os homens dificilmente optam pela separação para ficarem sozinhos e quando as mulheres decidem por fim na relação eles logo procuram por outra companhia, ou seja, evitam ficar sofrendo pelo término. Já as mulheres, costumam apostar tudo no casamento e na idealização da família, se optaram pelo fim, é porque já tentaram fazer de tudo e não viram outra escolha, se foram surpreendidas pelo pedido do parceiro geralmente terão que encarar junto com a separação a nova namorada do marido. Por isso o sofrimento maior geralmente recai sobre elas.

 

 

 

 

 

 

 

 

O primeiro mecanismo de defesa que surge é a agressividade, queremos de todo modo arrumar um culpado, não aceitamos que ambos foram responsáveis pelo término do casamento, muitas vezes acusamos e nos fazemos de vítima da situação, são poucos casais que seguem de forma calma e civilizada. Na grande maioria das vezes o ódio, as acusações e as atitudes mesquinhas são constantes.

E como superar esta fase da melhor forma possível?

  • Evite nutrir o ódio, vingança e raiva. Se o parceiro(a) já tem outra pessoa a melhor coisa é seguir sua vida sem interferir nisso.
  • Nada de fuçar as redes sociais procurando por novos relacionamentos do parceiro(a).
  • Os filhos são o que há de mais valioso na união, preserve-os. Jamais fale mal do pai ou da mãe na frente deles e nem manipule-os para ferir o outro.
  • Não fique remoendo o passado e sofrendo com as lembranças.
  • Utilize esta fase para rever seus projetos pessoais, é hora de refazer a rota.
  • Faça do trabalho uma válvula de escape, quando estiver trabalhando evite pensar na separação e se dedique aos seus projetos profissionais
  • Planeje atividades que te façam bem como: sair com os amigos, estudar, aprender novas línguas, viajar, etc.
  • Aproveite o tempo que estiver sozinho(a) para o autoconhecimento.
  • Aprenda com os erros da antiga relação e projete o que deseja de um novo relacionamento.
  • Evite emendar uma relação na outra, dê um tempo para si e para saber o que espera da outra pessoa.
  • Mude seu visual, compre roupas novas, faça atividades físicas, reserve um tempo para cuidar do corpo.

 

Finalmente, aceite a separação, relutar é pior. A dor por mais que seja profunda, um dia passa, esta experiência te tornará uma pessoa mais forte e dona do seu próprio destino e de suas novas escolhas. O mundo tem tantas possibilidades, acredite no seu potencial e siga em frente.

 

 

Share This

Sobre o Autor

Blogueira principal, oriunda do mercado financeiro e pós-graduada na área de Gestão de Negócios pela FGV, fundou o site Sereias Urbanas e trouxe o olhar empresarial para um modelo de negócios digital......

Ver tudo de Paty Costa